Monitoramento Aéreo por Ativistas e pelo Governo 10/01/2011

Continua a busca pelo navio-fábrica (Nishinmaru), nosso alvo maior, pois quando for encontrado representará o final da possibilidade de caça para todos os navios da frota. Continuamos com os navios arpoeiros Yushinmaru número 3 e Yushinmaru número 2 seguindo atrás do Steve Irwin e do Bob Barker, respectivamente, mantendo cerca de 6 milhas de distância. Apesar dessa perseguição dificultar a nossa aproximação do Nishinmaru, já que por mais que estejamos nos dirigindo na rota certa a nossa posição é informada pelos navios arpoeiros e ele consequentemente ajusta a sua rota, é certo ao menos que esses dois navios não estão caçando. Resta saber se o Yushinmaru número 1 e o navio-fábrica têm estado suficientemente ocupados fugindo ao ponto de não poderem parar para caçar. Tudo indica que sim.

Foto por Adam Lau

Ontem o Gojira fez uso de uma nova arma que auxiliará na localização do Nishinmaru e que permanecia em segredo até o agora. Ele lançou ao ar um balão meteorológico equipado com câmera fotográfica e radar, capaz de captar informações num diâmetro de 150 milhas náuticas, enviando-as para os computadores a bordo da embarcação. O Gojira continua livre do rastreio dos navios japoneses enquanto busca pelo navio-fábrica.

Foto por Simon Ager

Foto por Simon Ager

Hoje pela manhã os barcos pequenos do Bob Barker, nomeados Farley e Hunter, atacaram o Yushinmaru número 2 com  bombas de fumaça. O navio japonês reagiu lançando sobre os ativistas seus canhões d’água. A ação foi bem-sucedida na medida em que deixou o navio arpoeiro há mais de 50 milhas de distância, o suficiente para perder o Bob Barker do seu radar. No entanto, enquanto a tripulação rumava de volta ao Bob Barker que estava a mais de 80 milhas de distância (algumas horas de navegação contra o vento gelado em águas minadas com growlers após estarem encharcados pelos canhões d’água), um dos barcos pequenos sofreu danos e o Bob Barker teve que retornar para resgatá-lo, sendo novamente localizado pelo radar do Yushinmaru número 2. Em um comunicado à imprensa, a frota japonesa pediu (mais uma vez) a intervenção dos governos da Austrália (porto mais próximo) e Holanda (país de registro do Steve Irwin) no sentido de impedirem as ações que eles classificam como “criminosa”.

Foto obtida no site do ICR

Foto obtida no site do ICR

Foto obtida no site do ICR

A primeira-ministra australiana, Julia Gillard, enviou na semana passada um comunicado público à tripulação da Sea Shepherd solicitando que “certifiquem-se de que todos estejam seguros nessa região remota, perigosa e muito inóspita do planeta”. Líderes do governo australiano pedem que navios do Departamento de Imigração sejam enviados à região e o líder do Partido Verde, Bob Brown, pede que sejam enviados “monitoramento aéreo e presença militar para documentar em vídeo a atividade de matança das baleias e mostrar ao mundo”.

Ao final da tarde, uma aeronave da força aérea neozelandesa equipado com instrumentos de monitoramento (uma espécie de radar que pode ser notado à distância característico de aviões militares dessa natureza) sobrevoou o Steve Irwin e, poucos minutos depois, o Bob Barker. Naturalmente, a posição da frota da Sea Shepherd não é segredo para eles, assim como não deve ser segredo a posição do navio-fábrica da frota baleeira japonesa.


Assista ao vídeo gravado pela frota baleeira japonesa referente à ação com bombas de fumaça (vídeo obtido no site do ICR):



video

3 comentários:

  1. Fala George, como se tá meu velho...???

    Quando voltas???


    Meus elogios a vc e a todos do Sea...


    Cuidados e bom senso é o que desejo a todos!!!

    Vi uma reportagem na folha online hoje, achei bem sinistra... Esses baleeiros são do mal...

    http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/871766-na-antartida-brasileiros-tentam-evitar-abate-de-baleias.shtml


    Fica com Deus

    Obs. O veddas-conscientiza continua....


    att,



    Marco Túlio

    ResponderExcluir
  2. Fala George!!!

    Boas notícias ...

    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,e-o-fim-da-industria-baleeira-no-japao,676881,0.htm


    att,


    Marco.

    ResponderExcluir
  3. NELI
    MEU ISSO É TUUUUDOOOOOOO!!!!!
    SOU VEGETARIANA A DOIS ANOS...E SOU PROTETORA DOS ANIMAIS TAMBEM. ABRAÇOS E MUITA FORÇA

    ResponderExcluir